sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

sufocos


E mais uma vez foi assim, há sempre uma perda constante em mim, que invade a minha alma deixando-a presa a saudade tão dura.
Ainda não te perdi, continuas presente no meu pensamento e em tudo o que faço mas ao mesmo tempo distante e ausente. Porquê que por mais que eu sabia, que o que podia ser “nós” mas que passou a ser “eu”, que não me amas e não me queres do teu lado eu nego cegamente essa evidência? Porquê? É a pergunta que eu me faço repetidamente, minutos a minutos mas desta vez a resposta não surge forçosamente…
A única coisa que reconforta o vazio e a solidão que existe em mim é saber que não perdi tudo! Os momentos de brincadeira, os sorrisos e carinhos, os “amo-te <3” e todas as palavras ditas, já ninguém tira de mim!
A minha vontade é de, pegar na tua mão e caminhar, caminhar, caminhar … mas contigo também aprendi que no amor são precisas duas pessoas a lutar pelo mesmo e mesmo que as duas pessoas se amem é preciso muito mais do que isso para resultar, por isso decidi calar-me e deixar-te escolher o melhor para ti!
E o sorriso que antes esboçava um bem querer constante que transmitia alegria sempre que pensava em ti, deu lugar as lágrimas e sufocos da minha mágoa.
Nos teus braços é o meu lugar! 

5 comentários: